Qual a origem da língua portuguesa?

Conheça a Origem da Língua portuguesa e as suas características aqui no Origem das coisas. Para entender mais sobre o surgimento da língua leia aqui!

Língua falada por mais de 200 milhões de pessoas, a origem da língua portuguesa vem do latim vulgar, uma das ramificações do latim. O latim vulgar tem por base a língua falada no dia a dia e sua influência para a língua portuguesa foi trazida pelos romanos.

A língua portuguesa está entre as dez línguas que mais se fala no globo terrestre e é oficial em nove países Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e  Timor Leste

Qual é a origem da língua portuguesa?

A origem da língua portuguesa  vem do chamado latim vulgar, o latim vulgar pode ser relacionado ao que tratamos como linguagem coloquial, que seria como tratamos a língua que falamos na oralidade, no cotidiano.

A língua portuguesa inicia sua história em regiões que eram dominadas pelo Império Romano, onde Portugal e Espanha se localizavam, sendo assim, os conquistadores que usavam dessa linguagem, a impuseram como uso nesses lugares. 

Qual é a origem da língua portuguesa
Fonte/Reprodução: original

Claramente a origem da língua portuguesa não terá apenas a influência latina, mas também dos árabes e celtas, por questões relacionadas a conquistas de territórios ou invasões.

Quando abordamos esses acontecimentos na Península Ibérica, descobrimos que nascem, devido às misturas das linguagens, as seguintes línguas: catalão, castelhano e galego-português. E a última é a responsável pelo surgimento de nossa querida língua portuguesa.

Como se desenvolveu a língua portuguesa?

A partir de então, a origem da língua portuguesa começa a se consolidar, ainda na região da Península Ibérica e por volta do século XIII, com os registros escritos, a língua portuguesa como conhecemos, vai iniciando seu processo de desenvolvimento. 

Já no século seguinte, sua forma escrita apresenta-se com excelente estrutura com textos mais elaborados e poesias trovadorescas mais refinadas. Nesse período ainda teremos o vínculo galego-português, essa união se desfaz a partir do século XIV.

Quando entramos no século XVI teremos a língua portuguesa mais aprimorada, com muitas das definições que abordamos nela, nos dias atuais. Uma das pessoas que contribuíram para o aperfeiçoamento dela, foi Luiz de Camões.

Outro personagem da história que também tem papel importante na consolidação da origem da língua portuguesa foi o Padre Fernão de Oliveira, que desenvolveu a nossa primeira gramática, com um estilo bem tradicional, a gramática vinha com o seguinte objetivo: falar e escrever bem a língua portuguesa.

Quais são as principais características da língua portuguesa?

O português é parte da família de linguagem indo-europeia em virtude da região onde a origem da língua portuguesa ocorreu, como já  explanado anteriormente, na Península Ibérica. Além disso sua vocalidade tem semelhança com o catalão e similaridade com o francês antigo, o galo-românico.

Quais são as principais características da língua portuguesa
Fonte/Reprodução: original

Da referência dos celtas, a língua traz o som anasalado nas vogais e nos ditongos. Os dialetos que a língua possui serão influenciados por fatos históricos e proximidades territoriais, que nos apresenta a seguinte divisão: português brasileiro e português europeu. 

Porém não é fator que impede a compreensão entre os nascidos em países que usam esse idioma de se entenderem. E para que as distâncias diminuíssem em 1990 foi estabelecido um Acordo Ortográfico justamente para unificar os vocábulos desses países.

Entre os temas de estudo da língua portuguesa encontraremos: fonologia, morfologia, sintaxe e semântica.

  • Fonologia: área da linguística que estuda o sistema de sons de um idioma.
  • Semântica: significado da relação entre palavras, frases, textos, sinais e símbolos.
  • Morfologia: analisa a formação ou estrutura de uma palavra e a que grupos pertencem.
  • Sintaxe: estuda a relação entre os termos em uma oração: concordância, ordem e subordinação.

Qual é a diferença entre a língua portuguesa e outras línguas românicas?

As línguas românicas ou latinas, sabemos pelo texto, vem do latim.  A língua latina era usada por diversas camadas da sociedade romana e devido a expansão de seu Império, com os dominadores chegou a muitas regiões. 

Devido a esse fato, foi possível além de conhecermos os lugares onde o latim pode alcançar e também  realizar uma classificação que se divide em duas vertentes: oriental e ocidental. Dentro dessa classificação algumas línguas têm certa semelhança e outras nem tanto, a depender da influência do território conquistado. 

Nas línguas românicas orientais existem as línguas como balcano-românico, romeno, aromeno e istro-meno. Nas românicas ocidentais serão as ibero-românicas, galo-românicas e italo-românicas.

A vertente da românica ocidental dá origem à língua portuguesa, ao espanhol, ao italiano por exemplo. E teremos línguas semelhantes na escrita e na pronúncia. Enquanto a românica oriental, terá contato com o alemão, o turco, o que contribui na sua escrita e pronúncia, apresentando-se diferente das influências do latim do lado ocidental.

Como a língua portuguesa é utilizada hoje em dia em Portugal?

A língua portuguesa em Portugal é chamada de português europeu e apresenta quatro grupos de dialetos: Português do Norte ou galego (região do Porto), Português Central (região de Lisboa), Português do Sul (região de Algarve) e o Português Insular (Ilhas).

Além desses quatro grupos tem outros dialetos referentes a essas regiões como por exemplo: alentejano, açoriano, estremenho, madeirense.

Embora a origem da língua portuguesa seja de longa data, ela segue como uma língua viva, que assim como as demais, além das influências históricas e dos dialetos habituais, com o decorrer do tempo passa por mudanças devido ao uso na sociedade da qual faz parte. 

A língua quando falada adquire acréscimos ou reduções na estrutura das palavras e se o hábito por parte dos falantes é contínuo pode acontecer uma mudança, o que não altera o sentido, mas uma transformação ao que já existia, por isso a língua de um povo é viva, dinâmica.

Deixe um comentário