Origem da Gestão Ambiental

Deseja entender melhor a origem da gestão ambiental e como ela está presente nas empresas?

Iremos te explicar como esse método de gestão influencia grandes empresas e como isso está atrelado a questões políticas e sociais desde sua gênese. Vamos lá?

O que é a Gestão Ambiental?

Antes falarmos sobre a origem da gestão ambiental em si, precisamos entender o que é. A gestão ambiental é um método de gerenciamento com foco na sustentabilidade correlacionada ao crescimento econômico.

O procedimento surgiu por volta da década de 70, e busca atrelar o desenvolvimento empresarial à preservação ambiental. 
Preservação ambiental.  Fonte/Reprodução: original.

O procedimento surgiu por volta da década de 70, e busca atrelar o desenvolvimento empresarial à preservação ambiental. 

Esse tipo de estratégia está mais presente do que se imagina em nosso dia a dia e seus objetivos são especialmente estratégicos no que diz respeito à imagem do negócio. E que foi se aproximando de uma perspectiva histórica e social mais positiva, mas principalmente, busca atingir maiores resultados e lucros em decorrência dessa postura.

Para que serve a Gestão Ambiental?

Tanto a origem da gestão ambiental quanto sua função se dão em relação à perspectiva de desenvolvimento sustentável, introduzida em função da redução de impactos negativos dos negócios no meio ambiente.

No entanto, essa perspectiva possui suas críticas em relação ao próprio modelo socioeconômico. Afinal de contas, é muito contraditório que as empresas adotem uma postura mais sustentável em relação aos seus produtos e resíduos, e a própria sociedade é a grande incentivadora da maior produtividade e lucratividade, gerando uma ambiguidade em relação a essas políticas.

Apesar disso, a gestão ambiental existe para que essa balança ao menos possa minimamente se equilibrar e ainda que esteja pautada em um direcionamento mais produtivista, possa subsidiar ações e planejamentos acerca de questões tão importantes como nossos próprios recursos.

Qual a origem da Gestão Ambiental?

A origem da gestão ambiental se deu em conjunto à Revolução Industrial no séc. XVIII,  onde a indústria se desenvolveu de forma mais ampla, gerando grandes impactos ao meio ambiente. 

A origem da gestão ambiental se deu em conjunto à Revolução Industrial no séc. XVIII,  onde a indústria se desenvolveu de forma mais ampla, gerando grandes impactos ao meio ambiente. 
Impactos ao meio ambiente. Fonte/Reprodução: original.

Ela surgiu como algo a se pensar para além da questão econômica, e sim como algo social que pode e deve ser discutido com todo o cuidado, por se tratar de algo tão importante.

No entanto, apesar de a origem da gestão ambiental estar vinculada a movimentos sociais e ambientais, hoje em dia, ela está atrelada a questões mais estratégicas de cunho econômico e desenvolvimento empresarial. 

História da Gestão Ambiental

Depois da Revolução Industrial e dos movimentos sociais, a pauta do meio ambiente se tornou mais expressiva. 

Na década de 70 foi pela questão da UNESCO (A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e o Programa Homem e Biosfera que tinha por objetivo o compromisso com a proteção das reservas naturais.

Também houve a criação da organização não governamental Greenpeace no Canadá, junto de algumas conferências que traziam o debate do meio ambiente à tona, principalmente em relação à desigualdade e economia, buscando emergir a questão da educação ambiental de forma mais ampla. 

Quais os desafios da Gestão Ambiental?

Da origem da gestão ambiental até a contemporaneidade, existiriam alguns desafios que ainda podem ser visualizados e ainda são questões importantes de destaque. 

A educação ambiental, por exemplo, com o desenvolvimento das empresas, e a concepção de que a sustentabilidade pode ser utilizada em prol dos lucros, foi deixada um pouco de lado. No entanto, essa mudança deve vir com a consciência dos envolvidos em função de uma causa maior, e não apenas o lucro momentâneo.

Além disso, a questão da sustentabilidade deve ir para além do meio ambiente, pois esse discurso deve estar atrelado a questões como desigualdade social e econômica e todo o conjunto da sociabilidade de forma geral. Afinal, não é possível desenvolver uma gestão sustentável em uma sociedade focada na destruição de recursos, e consequentemente, de ideias.

Assim como em seu surgimento, essa pauta não deve ser vinculada a apenas ideias de foram trazidas por um grupo específico de estudantes e manifestantes, nem mesmo como uma mera estratégia de lucratividade.

E sim, como projeto, que deve ser constantemente estudado e planejamento para que sempre seja possível progredir, econômica, social e ecologicamente.

Evolução da Gestão Ambiental

Foram vários momentos que marcaram a evolução da gestão ambiental, e os que mais se destacam começam com a própria pressão da sociedade sobre a questão ambiental que eclodiu na década de 70, com a demanda por posicionamentos acerca dos impactos da humanidade na natureza. 

Além disso, houve a Conferência das Nações Unidas em Estocolmo em 1972, bem como novas normas e políticas focalizadas na questão ambiental. Com a elaboração do conceito de ecoeficiência, isso foi mais posto em prática pelas empresas, com foco na produção de materiais da forma mais sustentável possível. 

A implementação da  ISO 9001, a qual é um conjunto de normas voltadas para a produção e qualidade para as organizações, bem como a ISO 14001 e a OHSAS 18001 que só efetivaram ainda mais esses conceitos e modos de gestão.

Através de todos esses momentos, a gestão ambiental hoje em dia deve ser realizada pela equipe de gestores, técnicos e profissionais qualificados que busquem essa junção junto às empresas e a própria sociedade. Pois esse entendimento mais amplo e qualificado não se limitará apenas à gestão e sim, se ampliará para toda a coletividade.

Neste conteúdo você conheceu mais sobre a origem da Gestão Ambiental e outras curiosidades sobre a área, se gostou compartilhe com seus amigos e familiares para entender a importância da Gestão Ambiental.

Deixe um comentário